quinta-feira, 11 de agosto de 2016

Modelos de Livros - Templates

agosto 11, 2016 0 Comments
Atenção aspirantes ao título de Lendas Literárias!

No blogue Clube de Autores  estão disponíveis para download alguns modelos de formatação de Livros, que são uma excelente ajuda para quem não tem paciência e disponibilidade mental para perder com estes detalhes e que não deixam de ser um aspecto importante, na conclusão de um trabalho.

Clicar aqui
  Por isso quem estiver interessado em lá dar uma espreitadela, sinta-se à vontade que os moços agradecem.

segunda-feira, 8 de agosto de 2016

Príncipe Mecânico – As Peças Infernais – Vol 2 – Cassandra Clare

agosto 08, 2016 0 Comments
Clicar aqui

Pois bem, então hoje será dia de falarmos um pouco sobre o Príncipe mecânico.

No seguimento das aventuras da Tessa Gray, do Will Herondale e do James Carstairs (também conhecido por Jem), desta vez a rapaziada do instituto de Londres dedica-se à resolução de alguns problemas pessoais e querelas institucionais provocadas por Benedict Lightwood. Isto não significa que se tenham esquecido de Mortmain, não só não se esqueceram como passam as 370 páginas do Livro à procura dele. No entanto, o enfoque deste livro não é tanto no enredo central mas no desenvolvimento individual de cada personagem, relações entre elas e relação com a temática.

Mais uma vez, a linguagem utilizada é fabulosa e a recriação da época fantástica. Muito positivo é também a presença de elementos do género Steampunk que, já existiam também no primeiro livro apesar de eu não os ter referido na altura.

Até agora não estou nada decepcionada com esta trilogia e continuo, sem dúvida, a recomendar a sua leitura para quem gosta do género.


Fonte: Le Livros  

sexta-feira, 5 de agosto de 2016

A Dama de Shalott

agosto 05, 2016 0 Comments
A Dama de Shalott é um poema ou balada vitoriana, escrita pelo autor inglês Alfred Tennyson. 

Este poema conta a história da Dama de Shalott que vive numa ilha, com um castelo, próxima a um rio que flui para Camelot, mas pouco se sabe sobre ela e sobre os agricultores locais. 

À medida que o poema avança é descrita a vida da dama, descobrindo-se que ela foi amaldiçoada, e precisa constantemente tecer uma rede mágica sem poder olhar directamente o mundo. Em vez disso, ela vê através de um espelho que reflecte a movimentada estrada de pessoas de Camelot que passam pela sua ilha. 

Um dia, vê então o "ousado sir Lancelot" em seus passeios. Ela para de tecer e olha pela sua janela em direcção à Camelot, caindo sobre si a maldição. Ela deixa sua torre, encontra um barco no qual escreve seu nome, e desce o rio em direcção a Camelot. Só que ela morre antes de chegar ao palácio, e entre cavalheiros e damas quem a vê é Lancelot.


quinta-feira, 4 de agosto de 2016

Anjo Mecânico – As Peças Infernais – Vol 1 – Cassandra Clare

agosto 04, 2016 0 Comments
Clicar aqui

Ainda durante as minhas férias tive oportunidade de ler o Anjo Mecânico, da trilogia Peças Infernais, da autora Cassandra Clare.

Passado no universo dos Shadowhunters, estamos perante uma trilogia absolutamente brilhante quer em termos de construção de linguagem, quer em termos de reconstituição da época vitoriana na perspectiva dos Shadowhunters, quer em termos da construção do próprio enredo. Para quem leu a saga dos Instrumentos Mortais e assistiu à transformação do silent brother Zacariah é uma trilogia que faz todo o sentido ler, até porque explica muita coisa acerca de quem é este irmão silencioso e quem é a Theresa Gray e porque é que o irmão Zacariah protegeu a pequena Emma Carstairs durante a invasão de Idris no livro "Cidade do Fogo Celestial".

Na minha opinião, esta é - sem dúvida - uma excelente autora que vale a pena ler e que demonstra um cuidado extremo ao enquadrar o seu universo numa determinada época histórica.

Fonte: Le Livros  

quarta-feira, 3 de agosto de 2016

Amada – Memórias de um Vampiro Vol 2 – Morgan Rice

agosto 03, 2016 0 Comments
Clicar aqui


Pensais vós que serei doida já que, não tendo gostado do primeiro livro ainda fui ler o segundo.

Pois é verdade. Fui ler o segundo livro. Fui ler o segundo livro porque acredito que devemos dar sempre uma segunda oportunidade à coisa. Por vezes penso as coisas podem não ter corrido muito bem da primeira vez, calhando a a autora estaria a passar um momento difícil ou assim e podia ser que lendo o segundo livro tudo ficasse mais direitinho e as personagens mais explicadinhas.

Foi, obviamente, um engano da minha parte. Na minha modesta opinião, esta tragédia continua sem ter ponta por onde se lhe pegue e é claro que já não vou ler os restantes 10 (é que não brinquem, são 12 livros). Ao fim da 5ª página já me estava a dar vontade de cortar os pulsos com uma faquinha de sobremesa e quando chego à parte em os nossos destemidos heróis - que têm meio mundo atrás deles - usam o cartão de crédito para ir comprar roupa... bom... é que nem sei o que dizer, excepto que devia ter mesmo publicado a minha historieta em 1988.

Fonte: Le Livros 

terça-feira, 2 de agosto de 2016

Transformada – Memórias de um Vampiro Vol 1 – Morgan Rice

agosto 02, 2016 0 Comments
Clicar aqui

Pois bem, durante este meu período de férias tive oportunidade de ler este livro da autora Morgan Rice e devo dizer que para uma primeira abordagem a coisa correu muito mal.

É assim, para um livro - sobre vampiros - publicado em 2011, isto é uma verdadeira catástrofe. Ou então, eu tive azar e apanhei uma tradução absolutamente horrorosa. Isto fez-me lembrar a 1ª história completa que escrevi (que por acaso era sobre vampiros, uma mera coincidência), corria então o ano de 1988 e tinha eu 16 anos. Chamava-se "Laguna" e contava a história de uns jovens teenagers em férias - na pacata cidade de Laguna - que se viram a braços com um surto de vampiragem.

Foi a 1ª vez na História Universal que li alguma coisa sobre vampiros que até eram um tanto ou quanto humanos e simpáticos e não eram necessariamente a encarnação do mal (apesar de que havia um grupinho que era mau como as cobras).

Se eu, em 1988, com os meus 16 anos consegui fazer com que as personagens da minha historieta - de 160 páginas - tivessem um pouco mais de profundidade do que estas deste livro de 2011 então é porque algo está claramente errado com este livro (ou então eu devia ter publicado o meu livro em 1988, pese embora a minha opinião técnica sobre o assunto é de que era uma porcaria que não deveria ser lida por ninguém). Caramba, é que até a história era mais consistente...

Enfim, disponibilizo-vos aqui o link para que possam ler e tirar as vossas próprias conclusões mas fica o alerta de que, tudo, é francamente mau.



  Fonte: Le Livros 


segunda-feira, 1 de agosto de 2016

A Cidade do Fogo Celestial – Os Instrumentos Mortais – Vol 6 – Cassandra Clare

agosto 01, 2016 0 Comments
Clicar aqui

Ora bem, uma vez ultrapassada esta indisponibilidade temporária para me dedicar à escrita e à leitura, eis que aqui estou eu novamente desta vez para falar de um livro - cujo qual - ainda não tinha falado.

A Cidade do Fogo Celestial, da autora Cassandra Clare.

Adorei.

Este é o último livro da saga Os instrumentos Mortais que põe um fim ao empreendedorismo desmesurado do jovem Sebastian Morgenstern, de quem é impossível não se gostar ainda que o rapaz padeça de alguns desvios comportamentais que se poderiam, facilmente, caracterizar como pouco adequados face ao modelo social instituído. Na realidade, é impossível não gostar de um moço determinado que diz: "ERCHOMAI".

Ainda que o nosso pequeno Sebastian queira ser 99% de diabinho, a autora deu-lhe aquele 1% de humanidade que lhe destruiu os planos de domínio mundial e é a gestão deste 1% de humanidade que a autora faz brilhantemente no desenvolvimento do personagem (que é algo que prezo muito em qualquer livro).

Quem me dera ser capaz de construir um mundo assim tão bom e credível como o dela (fui picada pelo monstro verde da inveja é um facto).

Se ainda não leram, leiam que vale a pena ler.

Sinopse: ERCHOMAI, Sebastian disse. Estou chegando. Escuridão retorna ao mundo dos Caçadores de Sombras. Enquanto seu povo se estilhaça, Clary, Jace, Simon e seus amigos devem se unir para lutar com o pior Nephilim que eles já encararam: o próprio irmão de Clary. Ninguém no mundo pode detê-lo — deve a jornada deles para outro mundo ser a resposta? Vidas serão perdidas, amor será sacrificado, e o mundo mudará no sexto e último capítulo da saga Os Instrumentos Mortais.

Fonte: Le Livros 

Follow Us @hrmoisio