Títulos e Estruturas



Pois bem como hoje tenho alguns constrangimentos, em termos de tempo, não consigo falar-vos sobre a gata Jezebel - tal como eu tinha pensado em fazer ontem - mas, deixo-vos com algumas breves ideias sobre o processo em si.

Tal como já tinha mencionado, previamente, a Jezebel é uma personagem que fui buscar a uma história que tenho estado a escrever em inglês e para poder explicar melhor a gata tenho estado a reler o que escrevi. Então a primeira conclusão a que cheguei foi:

  • Deuses! Que título horroroso. Tenho de mudar isto.
Sempre achei que aquele título era provisório mas, agora tenho a certeza.

A segunda conclusão a que cheguei foi:

  • Credo!! Tenho de reescrever estes primeiros capítulos!
Sem dúvida. Aqueles primeiros capítulos estão uma verdadeira desgraça mas à medida que fui andando na história, a escrita foi melhorando e acabei por dar comigo interessada em continuar a ler. É claro que o único obstáculo a isto é que a história ainda não está, sequer, perto de estar terminada porque eu não lhe construi uma estrutura prévia e por isso não tem balizas, não tem um mapa que me indique o caminho até à próxima meta. Isto significa que é algo que terei de corrigir antes de avançar mais no enredo e antes de pensar em reescrever o que quer que seja.

Não ter balizas é giro, permite criar muita coisa e dar asas à imaginação mas, é também muito pouco prático se o objetivo for chegar a algum lado.

Conclusão: Agora, para poder continuar a história, vou ter de fazer tudo aquilo que não fiz logo de inicio e para tal vou ter de desmembrar a história toda e espalha-la pelo chão lá de casa (ou pelas paredes se der mais jeito) e fazer um mapa, senão não sei por nem para onde é que é suposto ir... Olhem que isto de escrever tem muito que se lhe diga. 

Comentários