Bestiário do Fantástico - Fadas

Ilustração disponível em BYGu
 
 
A fada é um ser do mundo fantástico, presente nos mitos célticos, anglo-saxões, germânicos e nórdicos.
O primeiro autor que mencionou as fadas foi Pompónio Mela, um geógrafo que viveu durante o século I AD.
As fadas não são o feminino dos elfos. Esse mito surgiu pelo facto de a Deusa Grian a rainha dos elfos, e a Deusa Aine a rainha das fadas serem irmãs. No entanto elas nunca se encontravam, Grian e Aine alternavam-se na regência do ciclo solar na Roda do Ano, trocando de lugar a cada solstício. Sendo assim elfos e fadas não tem nenhum relacionamento direto.

O termo "Fada" é usado tanto para fadas do sexo masculino, como para fadas do sexo feminino incorporando-se na cultura ocidental a partir dos "contos de fadas". Neste género de histórias, as fadas são representadas de forma semelhante à versão clássica dos elfos de J.R.R. Tolkien, porém tinham asas de libélula as costas e usavam uma "varinha de condão" para fazer encantamentos.
Dependendo da obra em que aparece, a fada pode ser retratada com a estatura de uma mulher normal ou como um ser diminuto.
O escritor inglês Joseph Ritson, na sua dissertação On Faries, definiu as fadas como uma espécie de seres parcialmente materiais, parcialmente espirituais, com o poder de mudarem a sua aparência e de, conforme a sua vontade, serem visíveis ou invisíveis para os seres humanos.


Fonte: Wikipedia

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Os sete pilares da sabedoria ( T.E. Lawrence) - versão PDF