Vampiros à beira de um ataque de nervos - Sangue Fresco temporada 6

Hoje fazemos aqui um pequeno intervalo nas divagações sobre os nossos, queridos e fofos, Senhores do Submundo (até porque estou a ver se consigo estender a leitura do 10º livro que é para a coisa não acabar assim tão depressa), e vamos falar um pouquinho da 6ª temporada do True Blood / Sangue Fresco... não, não, que eu tenha visto ainda não está a ser transmitido em nenhum canal da TV portuguesa, o que não significa que eu não esteja a seguir a série.
 
Ora bem, o final da 5ª temporada acaba tudo aos tiros, a fugir e com o Bill Compton a beber o sangue da Lilith e a 6ª começa, exactamente, onde acabou a 5ª, isto é, com o Eric e a Sookie a fugirem do Bill Compton como o diabo da cruz. Nota de rodapé: Nós aqui somos super fãs do Eric Northman e achamos-lhe pilhas de graça, por isso é uma daquelas personagens sobre a qual nunca iremos abrir a boca para dizer mal. Também achamos pilhas de graça ao Lafayette e ao Jason Stackhouse e rebolamos no chão a rir com o sotaque do sul. Adiante, estava eu a dizer que a 6ª temporada começa com todos a fugirem do Bill Compton, o Sam e a Luna a resgatarem a filha desta última e o nosso lobinho de estimação, o Alcide (também não me importava de ter um destes lá em casa para fazer umas cóceguinhas na barriga e dar biscoitos), a assumir a liderança do pack ou alcateia... como preferirem.
 
Muito resumidamente, nesta 6ª temporada estoira a guerra entre humanos e vampiros (com muitas cenas a fazer lembrar o Underworld e o Blade no que respeita ao armamento e com direito a campos de concentração para vampiros e tudo), o Bill Compton não só anda passado da cabeça por ter bebido o sangue da Lilith, como também adquiriu outro tipo de poderes que os vampiros normais não têm. A Sookie Stackhouse, por sua vez, continua a ser perseguida devido às propriedades do seu sangue.
 
Então e quem é que persegue a Sookie Stackhouse? Pois é, é o jeitoso que se encontra aqui do nosso lado direito, cuja personagem dá pelo nome de Ben Flynn ou, por outras palavras Macklyn Warlow (o vampirão malvado, mencionado na 5ª temporada, a quem foi dada a posse da Sookie há muitos, muitos anos atrás).
 
Mas, como nem tudo o que brilha é ouro e eu ainda só vou no episódio número 5 (a temporada tem 10 episódios no total), não dá para adiantar muito mais acerca deste nosso novo parece-que-é-vilão-mas-afinal-talvez-não. O que dá para adiantar acerca deste nosso menino é que é um vampiro híbrido (anda de dia e de noite), foi criado por Lilith e é bastante antigo.
 
Outra nota de rodapé: Apesar de sermos super fãs do Eric Northman (não, o facto de ser nórdico não tem nada a ver com isto), também estamos a começar a ser muito fãs deste "piqueno", porque achamos que tem pilhas de potencial. 
 
Até agora, do que é que não estou a gostar muito? Bom, até agora aquilo que estou a gostar menos são os lobisomens. Não é que eu não goste do Alcide, tal como já mencionei não me importava de ter um lá em casa a fazer de cão de guarda, mas ...roulottes, barracões pré-fabricados, poeira e demasiada testosterona que rosna e faz chichi em todo o lado para marcar território, não é muito a minha onda. Talvez quando começarem a mostrar os lobisomens como um bocadinho mais evoluídos eu mude de opinião, até lá... trela, açaime e canil são acessórios indispensáveis... e coleira anti-pulgas também. Dá muito jeito no verão.  
 
De momento, parece-me que é tudo o que tenho para dizer em relação à 6ª temporada do True Blood. Hoje à noite vou ver mais uns episódioszitos e depois logo vejo se há mais novidades.      

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Os sete pilares da sabedoria ( T.E. Lawrence) - versão PDF