A tempestade da alma

Por vezes estamos assim, um dia quente e lindo lá fora mas por dentro, na alma,  uma tempestade violenta. 

Acompanhados, mas sozinhos.

Quente, mas frio.

Cheio, mas vazio. 

Tudo, mas nada. 

Não há um meio termo. As duas coisas existem no mesmo momento e no mesmo local. 

Penso que o truque é temperá-las. Mas hoje, não.

Comentários